Conhecido como o Oscar dos quadrinhos, o Prêmio Eisner celebra as melhores HQs em diversas categorias. No último final de semana, os indicados da edição 2020 da cerimônia foram anunciados e, para a nossa alegria, alguns quadrinhos da Intrínseca estão entre eles!

  • O primeiro deles é Coragem, de Raina Telgemeier. Lançado em março aqui no Brasil, essa história já conquistou o coração de muita gente. O quadrinho com toques autobiográficos nos apresenta Raina, uma menina de 10 anos que está enfrentando alguns problemas em casa e na escola. Por mais dolorosos que sejam, ela não consegue falar sobre seus medos com ninguém e percebe que é muito difícil lidar com suas inseguranças sozinha. Coragem aborda de forma leve e sensível temas como ansiedade infantil e crises de pânico, e foi indicado às categorias de Melhor Publicação Infantil Melhor Roteirista e Artista. A autora, que ao todo já ganhou 3 Eisner, é uma forte candidata nas duas categorias deste ano.

 

  • Laura Dean Keeps Breaking Up with Me, de Mariko Tamaki e Rosemary Valero-O’Connell, conta a história de uma menina chamada Freddy, que namora a garota mais popular da escola, Laura Dean (não confundir com Lara Jean). Confiante, bonita e encantadora, Laura Dean é tudo com que Frederica sempre sonhou. O problema é que agarota vive terminando com ela. Conforme o tempo passa, Freddy começa a questionar se é assim que um relacionamento saudável deveria ser e percebe que talvez algo esteja errado.

A obra concorre às categorias Melhor Publicação para AdolescentesMelhor Roteirista e Melhor Artista, e ainda não tem título em português. Seu lançamento está previsto para o segundo semestre de 2020 no Brasil.

 

  • Já Excellence é uma típica história de conflitos familiares, mas com um elemento bem diferente: a família é composta de magos poderosos pertencentes a uma sociedade secreta responsável por garantir que o futuro de pessoas destinadas à grandeza de fato se realize. Spencer Dales é um aprendiz nessa instituição milenar, mas com o tempo começa a questionar os valores do lugar e decide se rebelar para construir o próprio futuro. Escrita por Brandon Thomas e ilustrada por Khary Randolph, o quadrinho da Image Comics concorre na categoria Melhor Letrista pelo trabalho de Deron Bennett. O título ainda não tem previsão de lançamento no Brasil.

Os vencedores serão anunciados em julho, e assim que saírem os resultados a gente avisa para vocês por aqui!

 

Relembre outras HQs da Intrínseca que marcaram presença no Eisner

Indicado em 11 categorias entre 2017 e 2019, Black Hammer é o grande destaque do nosso catálogo. A obra máxima de Jeff Lemire ostenta 3 troféus — Melhor Nova Série em 2017 e Melhor Letrista em 2017 e 2019 pelo trabalho de Todd Klein. A história dos ex-heróis de Spiral City está completa no Brasil, em uma coleção dividida em 4 volumes.

Ainda nos mundos fantásticos de Jeff Lemire, Descender ganhou o Eisner de Melhor Pintor ou Artista Multimídia em 2016 pelo trabalho de Dustin Nguyen e foi indicado novamente a essa categoria em 2019. Além disso, Lemire concorreu a Melhor Roteirista em 2017, 2018 e 2019 pelas aventuras do androide TIM-21 pelo espaço.

Nimona, HQ de estreia de Noelle Stevenson, foi indicada pela primeira vez em 2015 na categoria Melhor Quadrinho Digital. Mas somente em 2016 a história da metamorfa que queria se tornar uma vilã conquistou o prêmio de  Melhor Graphic Album com sua edição impressa.

E por último, mas não menos importante, O árabe do futuro, série autobiográfica de Riad Satouff que ganhará um novo volume em breve, foi indicado, em 2016, a Melhor Quadrinho Baseado em uma História Real.

Fonte: Blog Intrinseca

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui