Ícone dos anos 90, faz tempo que ouriço, famoso como símbolo da Sega e que rivalizou com Mario pelo título de mais popular personagem dos games, não emplaca um grande sucesso. Por que será?

Sonic nunca deixou de ser um personagem extremamente popular, embora tenha perdido parte de seu brilho. Então, o que falta para o personagem emplacar em gerações mais novas de games? Bom, falta repetir a inovação e diversão proporcionada pelos excelentes jogos clássicos.

O primeiro jogo, de 1991, surgiu como uma guinada no gênero de jogos de plataforma, promovendo aventuras mais dinâmicas e menos cadenciadas. Isso aumentou o senso de adrenalina, perigo e diversão, marcas registradas da franquia na época. Acontece que o último jogo solo do personagem foi Sonic Boom: Rise of Lyric, que infelizmente teve críticas ruins e um fraco desempenho comercial (muito também por ser um exclusivo do Wii U, que conta com uma base de consoles pequena).

O acordo de exclusividade com a Nintendo chegou ao fim e pode ser uma excelente oportunidade para inovar um pouco e fazer algum trabalho mais próximo à Sony ou Microsoft, já que são duas empresas que apostam numa maior variedade de gêneros, especialmente a primeira.

Rumores dão conta que um novo jogo multiplataforma pode estar sendo desenvolvido, dando ênfase na experiência de velocidade. Agora, só nos resta esperar e torcer para que os tempos áureos voltem.

1 COMENTÁRIO

  1. O problema geral com Sonic é a Sega estar sempre tentando “reinventar a roda”. Todo novo jogo surge com mudanças drásticas no gameplay e isso deixa a série sem identidade. Inovar é bom, mas é preciso saber moderar nesse quesito também.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui