Malachi Constant é um ricaço, cheio de marra e um baita de um insuportável. De repente, ele recebe o convite de Winston Nile Rumfoord, um cidadão que conseguiu ir para Marte e encontrar o infundíbulo cronossinclástico, algo capaz de mostrar absolutamente todas as respostas para tudo. Quando Malachi encontra Rumfoord, ele diz que Constant se casará com a própria esposa de Rumfoord e ambos irão parar em Titã.

Por mais absurdo que o plot pareça ser, a trama acaba ficando cada vez mais absurda, misturando uma crítica social às bizarrices que acabam acontecendo ao longo da jornada de Malachi e a esposa de Rumfoord.

A sátira bem feita tem grandes pitadas de sarcasmo e humor negro, características de Kurt Vonnegut. Ao longo de sua carreira, Kurt ficou conhecido por sua escrita simples e concisa repleta de frases curtas e diretas. Aqui, não temos nada diferente: Kurt Vonnegut é direto ao ponto com sentenças engraçadas e tristes que quase beiram o sadismo.

Dentre todas as peripécias que Malachi entra, temos invasão marcial e controle mental, até chegar ao seu destino final, tudo o que Vonnegut parece criar é uma longa linha situações absurdas que se esticam sem fim, tudo de maneira simples, rápida e bastante concisa, sem prender o leitor com enrolações.

Mesmo com essa fonte incrível de criatividade, As Sereias de Titã podem parecer um livro muito mais absurdo do que o leitor esteja esperando. Assim como Forest Gump, acredito que o livro tende a se perder um pouco em sua própria narrativa, deslocando o leitor do personagem sem que haja qualquer tipo de vínculo criado entre eles. Após tantas aventuras bizarras, acabei por não me importar em nada com personagem principal. Obviamente que desde o princípio sabemos que Malachi é um personagem deplorável e nada simpático, porém isso não muda durante o livro, criando esse distanciamento.

De maneira geral, As Sereias de Titã é um daqueles livros que possuem um nicho específico querendo saber sobre essa história e toda a sua crítica social embolada no mundo de coisas esquisitas que Kurt Vonnegut escreveu. Se você está esperando algo amplamente profundo e real, uma ficção científica que se atenha apenas ao aspecto “ciência”, saiba que As Sereias de Titã talvez não seja para você. Agora, se busca uma aventura repleta de aventuras doidas e críticas sociais com pitadas de humor sarcástico, o livro certamente será para você.

Prós:

– Temas abordados

– Escrita simples

– Humor

Contras:

– Enredo que divaga

Editora Aleph                         2018                   304 páginas  

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui