Resenha – Dragon Ball Z: O Renascimento de F

1
270

Depois do sucesso alcançado com o filme A Batalha dos Deuses, ficou provado que a franquia Dragon Ball ainda possui muito apelo junto ao público e era questão de tempo até o lançamento do longa seguinte.

Em Dragon Ball Z: O Renascimento de F temos um filme ainda mais dinâmico e divertido do que seu antecessor. Ao apostar em trazer de volta um dos mais icônicos vilões do anime, a história acaba envolvendo mais os fãs e dá uma margem maior para o desenvolvimento de personagens.

sorbet tagoma

A película começa nos apresentando Sorbet, um dos soldados de elite e agora comandante do exército de Freeza. Ficamos sabendo que ele esteve obstinado a procura de Namekuseijins (raça de Piccolo) para utilizar as Esferas do Dragão afim de ressuscitar seu antigo mestre.

Sabendo da presença de Goku na Terra, eles haviam evitado ir até o planeta, mas não restando alternativa, sabendo que lá existem Namekuseijins, resolve arriscar ir até o local e juntar as Esferas com ajuda de Piaf. Realizando seu objetivo, Sorbet traz Freeza de volta.

goku vegeta

O vilão retorna com sede de vingança e resolve treinar por alguns meses afim de superar seu algoz. Vale ressaltar que ele sempre apostou em seus dons naturais, nunca tendo treinado um dia sequer em sua vida. Isso por si só já pode dar uma ideia do nível que será alcançado com este treino.

Enquanto isso, vemos que Vegeta e Goku estiveram treinando com Whis no planeta de Bills (Deus da Destruição), onde eles aprendem algumas coisas importantes sobre eles mesmos e que atrapalham sua evolução. Além disso, ficam sabendo que caso lutassem em conjunto seriam capazes até mesmo de fazer frente ao Deus da Destruição… Mas, claro que eles são orgulhosos demais para isso! rs

dbz exercito freeza

Passados alguns meses desde seu treinamento, Freeza retorna a Terra com um exército de mais de 1000 homens! Como Goku e Vegeta não estão presentes no momento, cabe à “Equipe Z” (composta por Gohan, Piccolo, Kuririn, Tenshinhan e Mestre Kame), com a ajuda do Patrulheiro Galáctico Jaco, atrasar a invasão até a chegada de seus companheiros mais poderosos.

O enfoque é claramente na relação entre Goku e Vegeta, mas apesar disso um dos maiores deleites é a oportunidade de vermos outros personagens em ação. Neste sentido vale uma menção especial para as primeiras cenas de Kuririn, que funcionam como grande elemento nostálgico.

Com um enredo simples, porém cativante, Dragon Ball Z: O Renascimento de F diverte bastante e nos proporciona ótimas cenas de ação, sendo Dragon Ball em seu estado mais puro! E, não deixe passar a oportunidade de assistir com a dublagem brasileira, já que trouxeram todos os dubladores originais de volta.

 

 

Ficha Técnica

Doragon bôru Z: Fukkatsu no ‘F
Duração: 93 minutos
Gênero: Animação, Aventura, Ação
Direção: Tadayoshi Yamamuro
Roteiro: Akira Toriyama
Elenco: Wendel Bezerra (Goku), Alfredo Rollo (Vegeta), Carlos Campanile (Freeza), Fábio Lucindo (Kuririn), Vágner Fagundes (Gohan), Luiz Antônio Lobue (Piccolo), José Soares (Mestre Kame), Alexandre Marconatto (Tenshinhan) e Tânia Gaidarji (Bulma)

Share