De todas as parcerias do mundo do cinema, uma das mais emblemáticas é a do consagrado diretor Steven Spielberg com o astro Tom Hanks. Se no premiado O Resgate do Soldado Ryan (1998) a dupla explorou o auge da Segunda Guerra Mundial, aqui vemos os dois seguindo adiante na história com uma trama baseada em fatos reais em plena Guerra Fria. Em Ponte dos Espiões, vemos o advogado americano James Donovan (Tom Hanks) sendo selecionado para defender Rudolf Abel (Mark Rylance), um espião soviético preso em Nova Iorque em 1957. Nesta época os EUA viviam em extrema tensão por conta da ameaça soviética e o mundo pós-Segunda Guerra Mundial é muito bem representado no filme conduzido por Spielberg.

Com o senso popular e até sua família contra, Donovan aceita o trabalho de apresentar uma defesa técnica ao espião e encara as consequências. Ao trabalhar para o russo, o advogado recebe todo tipo de represália da sociedade, chegando ao ponto do próprio magistrado deixar claro que o cliente dele já estaria condenado por conta de questões maiores que a própria justiça americana. Devido à sua integridade e ética profissional, o advogado não desiste do caso e resolve travar uma verdadeira batalha judicial até onde for capaz. Não demora para o julgamento envolver a CIA, por conta da possibilidade de Rudolf ter revelado segredos ao advogado que podem interessar a segurança nacional. Todo este jogo de interesse e os efeitos da guerra na mente das pessoas é onde Ponte dos Espiões se destaca, coroado com uma atuação magnífica de Tom Hanks. Assim como o protagonista, o espião Rudolf Abel é magistralmente representado, sendo vivido por Mark Rylance, que faz um trabalho incrível demonstrando indiferença mesmo diante da possibilidade de parar no corredor da morte. Ambos tem ótimos diálogos e possibilitam momentos emocionantes.

bridge-of-spies

A virada de mesa acontece quando o piloto americano Francis Gary Powers (Austin Stowell) é capturado em território soviético durante uma missão de reconhecimento no espaço aéreo russo enquanto pilotava uma aeronave U-2, o que na história ficou conhecido como “Incidente U-2”. Este evento faz com o filme mostre o contraste entre o tratamento dado ao prisioneiro americano na Rússia em comparação ao que era feito com Abel nos EUA. Com esta captura tem início as tratativas para famosa troca de prisioneiros que ocupa o ato final do longa, numa de suas sequências mais tensas, justamente na tal ponte do título, que é uma localidade real que divide duas cidades alemães. É impressionante a pressão sofrida por Donovan ao fazer aquilo que considera correto mesmo contra tudo que envolve orgulho e patriotismo americano poucos anos após a Segunda Guerra Mundial. Tudo acontece com o protagonista enquanto rodeado por um elenco brilhante.

Do ponto de vista histórico, o filme retrata com fidelidade o ambiente político da época e mostra até a construção do muro de Berlim. Esteticamente, há pouquíssimo uso de efeitos especiais e temos vislumbres bastante naturais de paisagens comuns da época, inclusive da União Soviética e da Alemanha Oriental. Não apenas na escolha das localidades, mas também no figurino e nos pequenos detalhes o filme demonstra uma competência notável em sua ambientação. A tensão domina boa parte da projeção, mas com a direção competente de Spielberg sobra espaço para emoção e alívio cômico com ótimas sacadas. Combinando com o restante dos aspectos técnicos, a trilha sonora acompanha o ritmo da trama e brilha em momentos pontuais.

No fim das contas, Ponte dos Espiões deve agradar grande parte do público mesmo optando pela simplicidade e dispensando cenas de ação. Se você curte história, principalmente de Guerra Fria, ou simplesmente é fã da clássica parceria entre Tom Hanks e Steven Spielberg não deixe este filme passar.

Ficha Técnica
Bridge of Spies – 2015
Duração: 141 minutos
Gênero: Drama/História
Direção: Steven Spielberg
Elenco: Tom Hanks, Mark Rylance, Amy Ryan, Austin Stowell, Victor Verhaeghe, Michael Gaston, Alan Alda, Domenick Lombardozzi, Sebastian Koch

bridge-of-spies-2

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui