Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis conta a história de Shang-Chi, um jovem super-herói que embarca em uma viagem de autodescoberta, enfrentando o passado que acreditava ter deixado para trás quando acabou preso na rede da misteriosa organização dos Dez Anéis.

O novo filme, que se destaca por suas impactantes sequências de ação e artes marciais, é protagonizado pelo ator sino-canadense Simu Liu, que enfrentou o grande desafio de treinar intensamente várias modalidades de luta para dar vida ao personagem de Shang-Chi, um jovem formado desde a infância pela organização dos Dez Anéis.

Aqui, ele revela detalhes sobre o árduo processo de treinamento para o filme, a experiência de filmar as cenas de luta, sua relação pessoal com as artes marciais e muito mais.

Desde o primeiro momento em que Simu Liu se juntou ao projeto de Shang-Chi, ele soube que as artes marciais e as sequências de ação teriam um papel muito importante. “Eu também sabia que o Shang-Chi não é um personagem que tem uma máscara ou um traje de alta tecnologia, o que significava que eu teria que fazer muitas das coisas. Eu soube desde o primeiro dia e estava muito empolgado para começar”, confessa o ator.

Antes de começar as filmagens, Liu treinou em Toronto e Los Angeles e, ao chegar em Sidney para as filmagens, recebeu mais treinamento de especialistas em artes marciais de todos os tipos. “Eu literalmente senti que estava aprendendo com os melhores do mundo. Passamos por quase todos os estilos de luta imagináveis conhecidos pelo homem, inclusive aqueles que não apareceriam no filme”, explicou.

Alguns deles? Kung Fu chinês tradicional, Wushu, Hong Chen, Muay Thai, Silat, Krav Maga e Jiu-Jitsu, além de boxe e lutas de rua. “Shang-Chi não é apenas um mestre de Kung Fu. É uma arma humana a quem foram ensinadas todas as formas possíveis de matar uma pessoa. Então, em muitos sentidos, seu estilo não é específico quando se trata de uma disciplina de artes marciais em particular”, conclui.

Com todo esse treinamento, Liu chegou ao set preparado para dar o seu melhor e fazer pessoalmente o máximo de cenas de risco que pudesse. “Eu senti que tinha a responsabilidade de dar vida a esse personagem e isso significa mais do que apenas fornecer um rosto e uma voz. Tive muita sorte de ter tido muitas pessoas realmente talentosas ao meu redor para me treinar e de ter realizado com sucesso algumas das acrobacias. Por isso, o que você vai ver na tela sou eu mesmo fazendo as coisas e levando um chute no traseiro, dando golpes e tudo mais”, relata.

Não há dúvida: as artes marciais ocupam o centro da cena, mas Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis é, antes de tudo, um filme da Marvel. Ao mesmo tempo que apresenta uma atraente coleção de artes marciais, disciplinas e movimentos, tem todos os elementos que diferenciam as histórias do estúdio.

Liu explica: “No final do dia, Shang-Chi é um super-herói e essas são as histórias que a Marvel é boa em contar. E é isso que estamos fazendo com Shang-Chi, e que em muitos aspectos não é diferente de contar a história do Capitão América ou do Homem de Ferro. Essa é uma história de origem, como qualquer outra, sobre um homem comum lançado em circunstâncias extraordinárias e que precisa fazer o melhor possível com o que tem”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui