Resenha | The Boys 2ª Temporada (Sem Spoilers)

0
890

Após ser uma das séries mais bem comentadas do ano de 2019, The Boys chegou para sua segunda temporada recheada de expectativa e não nos decepciona

O final da primeira temporada nos deixou com um tremendo gancho: Butcher foi capturado por Homelander e descobre que Becca, sua esposa, está viva e com um filho de seu arqui-inimigo. Devido a isso, já estávamos fazendo um exercício imaginativo para supor como o personagem poderia sair dessa vivo. Nesse aspecto, o trailer acabou nos entregando mais do que deveria. Butcher não só é mostrado vivo, como também já ao lado de seus companheiro. Isso acaba estragando um pouco da surpresa e tirando o impacto de seu retorno.

De toda forma, um dos aspectos positivos da segunda temporada é já conhecermos bem nosso principal grupo de protagonistas e com isso sermos poupados de muitas apresentações. Entretanto, como o cenário geral muda drasticamente, o ritmo narrativo acaba sendo similar à primeira. Afinal, nós vamos sendo apresentados a toda esta nova situação e também à Stormfront, personagem que rouba a cena e ocupa, ao lado de Homelander, o papel de grande vilã da temporada. Sendo que somente a partir do terceiro episódio é possível dizer que mergulhamos realmente de cabeça em toda a insanidade que é The Boys.

Dito isso, a dinâmica entre os personagens também se alterou bastante, seja nos Sete, com a chegada da nova e controversa membro Stormfront, ou entre os The Boys, com certa quebra na relação de confiança entre os integrantes do grupo. Ademais, há também alguns novos encontros entre personagens que nos rendem bons momentos e interações inesperadas.

A série, de maneira geral, segue se espelhando bastante no mundo atual e satirizando brilhantemente a política norte-americana e global, assim como a cultura em torno dos filmes de super-heróis, cada vez mais populares entre o grande público.

Um grande ponto a se destacar é o humor, que segue funcionando muitíssimo bem, talvez acertando mais em cheio do que em sua primeira temporada, especialmente por abraçar ainda mais o absurdo.

Importante ressaltar também a ação e os efeitos especiais, que continuam incríveis! Aliás, a produção como um todo não deixa nada a desejar em relação a muitos filmes de Hollywood, flutuando entre diversas locações e mantendo um escopo gigantesco para o padrão televisivo.

Enfim, a série consegue manter o nível da primeira temporada e ganha fôlego para o futuro, mesmo que cada vez mais comece a se distanciar dos quadrinhos que lhe deram origem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui