Top 5: Filmes de animação japonesa

0
134

Estive sumida e peço desculpas, mas trouxe um Top 5 bem legal de filmes que mexeram comigo por algum motivo. Mostrando que nem toda animação ou desenho é propriamente para criança. Espero que gostem.

Ookami Kodomo no Ame to Yuki

4361241f-3c0b-4521-8ec4-54db473abce1

Ookami Kodomo no Ame to Yuki ou (Wolf Children Ame and Yuki) que significa basicamente Ame e Yuki, As crianças Lobo. Foi um filme do Studio Chizu em parceria com o queridinho Madhouse, o filme estreou em 2012. No roteiro tivemos Mamoru Hosoda bastante conhecido por seu trabalho em Summer Wars Toki o Kakeru Shōjo.

O filme narra uma estória que  segue 13 anos, começando com Hana uma universitária de 19 anos quando se apaixona por um “homem-lobo” literalmente, mesmo descobrindo isso ela segue apaixonada e se casa com ele e tem dois filhos Ame e Yuki, mas com as crianças ainda pequenas subitamente o pai e marido de Hana morre sem deixar sinais ou motivos. Com isso Hana fica sozinha tendo que lidar e guardar o segredo de seus dois filhos e decide morar na zona rural da cidade, e assim iniciamos a infância e começo da adolescência de Ame e Yuki e vemos a vida de uma mãe solteira. 

Um belíssimo filme cheio de simbolismos, e mesmo que alguma coisa não pareça clara ou explicada como a morte do marido de Hana, é porque de fato não era um ponto importante. Assistam ao filme e compreenderão, se quiserem saber mais algumas informações podem dar um pulinho aqui.

Perfect Blue 

1780_3

O filme é baseado no livro de Yoshikazu Takeuchi que leva o mesmo nome e foi dirigido por Satoshi Kon, que quis fugir de todos os clichês fazendo um filme sem censura. E a animação ficou por conta do queridinho Studio Madhouse.

Perfect Blue é justamente como é retratado o fascínio louco e doentio que as pessoas acabam criando umas pelas outras. No caso entre ídolo e fã. Somos apresentados ao grupo Cham e a saída de Mima do grupo para iniciar a carreira de atriz, e logo nas primeiras cenas do filme já sabemos quem será o stalker de Mima. A verdade é que o grupo Cham é um grupo que ainda está começando no mercado e mesmo assim já tinha um público fiel que viam todas as meninas como princesinhas, principalmente a Mima. Então sua saída do grupo, não abala somente ela como a agência que inicialmente não queria que ela saísse do grupo. 

Bom quem nunca ouviu falar que o diretor de Cisne Negro se inspirou no filme Perfect Blue, assista ao filme e entenda do porque o filme ter corrigido alguns defeitos -no meu ponto de vista, e não só isso como abordou de modo muito mais claro a loucura das pessoas. O que pecou em Perfect Blue foi o final, não que seja ruim só não foi bom o suficiente comparada ao que vimos durante todo processo do filme. Assistam e tirem suas conclusões. Aliais um filme para quem gosta de thriller psicológico e sangue.

Byousoku 5 Centimeters 

5-Centimeters-Per-Second

5 Centímetros por Segundo é aquele tipo de filme que de algum modo mexe com você no final. Dirigido por Makoto Shinkai que já ganhou inúmeros prêmios e compôs a trilha sonora do filme.

O filme é uma compilação de 3 episódios: “Cherry Blossom Story”: Tono Takak e Shinohara Akari conheceram-se na escola primária e tornaram-se muito próximos. Mas ela, Akari, teve de se mudar com a família para uma região longe de Tóquio. Os dois continuam a trocar correspondência, e um dia é Takaki que se tem de mudar – para Tagoshima, uma ilha situada no Oeste do Japão. Takaki decidi ver Akari pela última vez, empreendendo uma longa viagem de comboio até Tochigi.
 “Cosmonaut”: Anos depois, em Kagoshima, Sumita Kanae (Hanamura) está apaixonada por Takaki, colega dela, mas este parece ter a mente sempre num local distante. Além de se sentir deprimida por não ser, aparentemente, correspondida, Kanae está indecisa em relação ao seu futuro, adiando a escolha do curso universitário.

“5 Centimeters per Second”: De volta a Tóquio, Takaki, agora adulto, debate-se com melancólicas memórias do passado e entra em ruptura com as suas relações sentimentais e laborais. Akari está em Tochigi e prepara-se para viajar. Poderão os dois voltar a encontrar-se em Tóquio?

Na verdade o filme quando assistido todo você percebe o passar dos anos e da atitude dos personagens tanto do Tono quanto da Akari, um filme que mostra o peso das escolhas, sobre os sentimentos e o passar do tempo. Na verdade o filme não é dos mais felizes e sim dos mais realistas, ele quebra um pouco do conceito Disney e final feliz.

Paprika 

culturalpaprika-616328

O filme foi dirigido por Satoshi Kon, animado pela Madhouse. Cá pra nós, quem realmente assisti ao filme vai entender toda minha admiração por esse diretor.

Num futuro próximo, o Dr. Tokita (Tôru Furuya) inventa um poderoso aparelho chamado DC-Mini, que torna possível o acesso aos sonhos das pessoas. Sua colega, a Dra. Atsuko Chiba (Megumi Hayashibara), psicoterapeuta e pesquisadora de ponta, desenvolve um tratamento psiquiátrico revolucionário a partir do aparelho. Mas, antes de seu uso ser sancionado pelo governo, o DC-Mini é roubado. Quando vários dos pesquisadores do laboratório começam a enlouquecer e a sonhar em estado de vigília, Atsuko assume seu alter-ego, Paprika, a bela “detetive de sonhos”, para mergulhar no mundo do inconsciente e descobrir quem está por trás da tragédia.

Para quem quiser ler ou compartilhar especialmente desse filme aconselho que leia essa review. Ai tem basicamente tudo que eu acho do filme.

A Viagem de Chihiro 

spirited-away

Com direção e roteiro de um dos maiores diretores de animação japonesa, Hayao Miyazaki. Produzido pelo Studio Ghibli outro clássico se tratando de filme e animações.

Chihiro é uma garota de 10 anos que acredita que todo o universo deve atender aos seus caprichos. Após saber através de seus pais que estarão mudando de cidade ela fica furiosa, sem fazer nenhum esforço para esconder sua raiva. Em meio a lembranças de seus amigos que terá que deixar, Chihiro percebe que seu pai se perdeu no caminho para a nova cidade onde irão morar, indo parar defronte um túnel aparentemente sem fim que é guardado por uma estranha estátua. Curiosos, os pais de Chihiro decidem entrar no túnel. Apesar dos pedidos para voltarem ao carro, Chihiro acaba seguindo junto com eles para descobrir que ele leva a um mundo aparentemente deserto, onde existe uma cidade sem nenhum habitante. Famintos, os pais de Chihiro decidem comer a comida que está disponível em uma das casas, enquanto que a própria Chihiro decide explorar um pouco a cidade. Entretanto, logo ela encontra com Haku, um garoto que lhe diz para ir embora da cidade o mais rápido possível. Ao reencontrar seus pais, Chihiro fica surpresa ao ver que eles se transformaram em gigantescos porcos, enquanto que misteriosos seres começam a surgir do nada. É o início da jornada de Chihiro em um mundo fantasma, povoado por seres fantásticos, no qual humanos não são bem-vindos.

Claro que na lista não poderia faltar um clássico quando se lembra de animação japonesa e que assim como eu fez parte da infância de muitos, e não só por isso mas porque ele é um dos filmes que mais contem simbolismos japoneses reunidos em um só lugar e de uma sutileza que me leva a perguntar, se você já se perguntam porque humanos não eram bem vindos?

Espero que tenham gostado da lista e eu sei que faltaram filmes “clássicos” mas quis fazer uma lista mais atual anos 2000 (tirando Perfect Blue). E claro tem um gosto muito pessoal, espécie de recomendação para quem quer começar a ver filmes de animação japonesa.

Share